JurassiCast 25 – Tempos Eternos

Postado por miotti - 02 de abril de 2012

GÊNIO se tornou um termo, hoje usado, de maneira indiscriminada. Crer na genialidade de alguém deveria ser mérito para feitos memoráveis, não porque você consegue soltar peidos barulhentos pela internet. E hoje esse programa trata justamente disso: UM VERDADEIRO GÊNIO. Charles Chaplin em sua grande obra “Tempos Modernos” mostra uma humanidade corrompida pela ganância, pobreza, mas sem nunca deixar de sonhar. Então nesse programa os Jurássicos acompanhados de Angélica Hellish e Marcos fazem uma análise detalhada e muito bem humorada deste que se tornou o poeta do cinema mudo.

Duração: 89min
Edição: Miotti

FICHA TÉCNICA COMPLETA NO FILMOW
http://filmow.com/tempos-modernos-t3597/

CONVIDADOS
Angélica Helish e Marcos Noriega do Cine Masmorra
Site
Twitter
Facebook

COMENTADO NO PROGRAMA
Trailer de Tempos Modernos
Filme Completo
Cena da máquina de comida
Cena da Dança
Cena Final
Calavera Gravando o JurassiCast

COMENTADO NOS RECLAMES DO JAIMINHO
Radiofobia 83 com JurassiCast
Tim Tones – Chico Anysio
Ilustração do Calavera por Emanuel Braga
Contatos dele:
Blog Pessoal
Deviant Art
Charges do Capetão Nascimento
Web Comic Angus, o Vilão
Twitter

SIGA-NOS NO TWITTER CLICANDO NO PTERODÁCTILO
@Jurassicast

FACEBOOK
Curta o CaraNoLivro do JurassiCast clicando AQUI

RSS, FEED DOS EPISÓDIOS
http://feeds.feedburner.com/Jurassicast

PARA ITUNES
Tente apenas clicar aqui, se não der certo confira nosso manual.

NOSSO EMAIL
Fale conosco através de nossa página de contato ou email jurássico:
jurassicast@gmail.com

PARCEIROS
Fiction Corporation
NaBunda Nada
Taverna do Ogro Encantado

  • Bruna Alves

    First…

  • aLx

    Olha, que exibida!!!

    Parabéns pelo First, Bruna… agora comenta o que achou do episódio, né?

    Eu achei um episódio bem sério, sem muitas piadinhas. Porém, muito informativo e com excelentes opiniões sobre o filme.

    Obrigado pelo episódio.

    aLx

  • Horror! Jurassicast com meus amigos do Masmorra? E ainda falando de Chaplin? O que mais neguinho qué? Bora ouvir cambada!

  • Otimo programa, ninguém, nem uma pessoa tinha me feito querer assistir um filme do velho Charles, porque eu não sabia deste tom de emoção que vocês dizem existir nas obras, bom eu vou assistir e depois digo o que achei

  • Salve Jurássicos,

    Para mim, este foi um episódio emocionante. Chaplin é um poeta, como bem falaram. E as participações da Angélica e do Marcos foram ótimas.

    Parabéns!

  • Kio (Caio Cesar)

    Salve, jurassicastaiada.

    Programa emocionante, informativo, coerente e pra abrilhantar ainda mais: com convidados ótimos, os caríssimos Angélica e Marcos.
    Não posso deixar de citar a belíssima narração do amigo Lucas, emocionante.
    Parabéns a todos, vocês são 10.

  • @roger_koy

    Chaplin marcou uma fase muito específica da minha vida.
    Em 2008 eu fiz tratamento de câncer, fase já superada, hoje estou em alta há quase 4 anos.
    Naquele ano estreou Dark Knight, filme que todos os meus amigos estavam empolgadíssimos por terem visto.
    Eu apenas chupando o dedo – eu disse dedo Calavera – acabei por ser convidado a ir ao cinema por eles em uma segunda a tarde, horário que quase não há pessoas no shopping e cinema. (Quando em tratamendo não se tem imunidade, por isso não se pode frequentar locais com muitas pessoas por risco de infecções e vírus).
    Era um cinema novo na cidade e possuia em sua decoração vários quadros antigos, um deles uma foto do Chaplin. Nesta foto ele possuia um sorriso maravilhado de felicidade e olhos tristes e brilhantes contendo lágrigas.
    Era exatamento assim que eu me sentia, todo o tempo.
    Naquele tempo eu descobri que tristeza não era antagônica a felicidade, que você pode viver uma fase triste em sua vida e se você tiver força e coragem, também pode aproveitar as felicidades que se encontram nesse período.
    Eu não via isso na minha família, minha mãe em depressão na época, meus amigos nunca sabiam exatamente como lidar comigo (acertando em nunca deixarem de me visitar).
    E ali no olhar do Chaplin, eu encontrei a primeira pessoa que sabia como me sentia.

    Nem preciso dizer o quanto me tornei fun desse cara.

  • Nem um outro Podcast meu deu vontade, tanta vontade de ver um filme quanto este, muito mais por causa do amor do participantes a obra do que o assunte em sim, claro que foi muito bem abordado e ainda por cima não contaram muito levando em consideração que e um filme senhor de idade parabens

  • Ceci n'est pas moi

    Salve jurássicos,

    "Tempos Eternos" é o verdadeiro título desse filme.

    Os temas abordados, que retratam o cenário daquela época, nos "assombram" até hoje: a reificação do homem, o excesso policial, as greves, a fome, a miséria, e os sonhos.

    São pouquíssimos filmes que conseguem entreter, fazer rir, emocionar, encantar e alertar, tudo ao mesmo tempo, e "Tempos Eternos" é um desses, É FANTÁSTICO!

    A cena dele passando por dentro da máquina, (juntamente com o osso que se transforma em nave do 2001: A Space Odissey) permearam toda minha infância, e são minhas memórias mais antigas de cinema (mesmo só vindo a assistir os filmes na integra muito tempo depois). Por isso foi de extremo valor afetivo revisitar esse filme com vocês, obrigado por isso.

    Agora comentando o comentário de meu email/comentário (aquele da lista sem fim).

    Pois bem, acho a proposta do Jurassicast fodástica, aliás é daquelas idéias que eu gostaria de ter tido, e como com grandes poderes vem grandes responsabilidades, em toda a podosfera só vejo em vocês a possibilidade de citar alguns daqueles filmes, e trazê-los para pessoas que em outras circunstância talvez nunca os conheceriam. É claro que há muito no pop, que mereça ser citado, mas tem aqueles filmes que adoraríamos ver, só que ainda nem sabemos disso.

    Tentei me conter, mas no fim a lista acabou extrapolando o limite do aceitável, se bem que ficou pequena diante de todos títulos que gostaria de citar.

    P.S. Ceci n'est pas moi é o que somos todos nós na internet.

  • Nerdanderthal

    Não sei quem foi melhor: Chaplin ou Carlitos. Carlitos ou Chaplin
    Chaplin – o gênio criador
    Carlitos – a criação do gênio
    Na verdade eles se fundem mas não se confundem.
    Tenho vários DVDs do Carlitos, inclusive com coletânea de curtas que são hiper hilários.
    Mas os longas, sempre me fizeram ter emoções duplas que só um gênio pode nos trazer: muitas risadas com o "palhaço" Carlitos e às vezes lágrimas com o "dramático" Chaplin.
    Meus amigos jurássicos, posso dizer que esse cast foi, da mesma forma, genial, porque me fez ter esses mesmos sentimentos: ri muito com os momentos narrados por vcs e pelos queridos convidados Angélica e Marcos e também enchi meus olhos de lágrimas relembrando, em preto e branco, minha infância feliz vendo esses filmes com meus pais e a infância de meus filhos que até hoje curtem Carlitos comigo.

    Quando ouvi a música do Djavan então, eu desabei – nessa foto, tirada em 1982, meu filho André (@pluginhead), com seus 5 anos, representou Carlitos num teatrinho da escola, com essa mesma música.
    Dá pra não chorar?
    https://www.facebook.com/photo.php?fbid=165752306

    Abraços do véio!!

  • Oi pessoal, tudo bom?

    Legal vocês comentarem sobre este filme, estes dias tive que assistir o início pra fazer um trabalho pra pós. Não consegui assistir inteiro (acabei me enrolando com outras coisas), mas vou revisitar ele sim. As críticas pra sociedade são super atuais, é um filme que deve ser visto.

    Excelente cast, sou ouvinte novo, mas aos poucos pretendo voltar pra ouvir mais episódios.

    Abraços!

  • Léo Miranda

    Fala pessoal!
    Eu tenho muito preconceito contra filme preto e branco, e mais ainda contra filme mudo. Sou meio pipoquista, gosto de explosões e efeitos especiais, porém, só porque são VOCÊS que estão indicando eu vou assistir.
    Abraços e parabéns pelo melhor cast de cinema de todos os tempos.

  • allan rui matos

    Senssacional, caras.
    Ouvi duas vezes e em alguns momentos com lágrimas nos olhos.
    Assistir a esse filmes há uns quatro ou cinco meses atrás, é incrível como algumas coisas continuam atuais, assuntos como o capitalismo, essa corrida frenética para trabalhar e ganhar dinheiro, trabalhar mais para ganhar mais e mais… a rotina na fábrica e o movimento grevista.
    Cenas geniais em que misturava comédia, dança e música numa poesia maravilhosa como do frenesi na fábrica e a da dança de patins, mas a cena que eu mais gostei também foi do Carlitos doidão depois de ter cheirado coca, rachei o bico.
    Ele inspirou muita gente que fez ou ainda faz humor até hoje. Isso é prova que não é preciso palavras para um gênio do humor fazer sua platéia sorrir.
    Vocês reuniram duas feras em cinema para comentar o filme Angélica Hellish e o Marcos do Masmorracast.
    Ainda não tive a chance de assistir a biografia do Chaplim, mas está na minha lista.
    Parabéns também ao Lucas Amura citando as frases do Chaplim, ficou muito massa.

    Parabéns mais uma vez e um abraço a todos.

    P.S. 1 : E vocês sabem quais personagens mais ainda fazem isso nos tempos de agora? A Pantera Cor de Rosa e o Mr. Bean.
    P. S. 2 : O Calavera estava totalmente descontrolado, parecia até que ele tinha encorporado o espírito do Máscara!!!

    Allan Rui Matos.
    Salvador – BA.

  • Rafael

    E aí malandragem, tudo certo ?
    Quem ñ viu o filme ainda, segue o link do youtube para assisti-lo.


    Abraços por trás. Fiquem com Deus.

  • Pingback: Leitura de Pergaminhos da Masmorra – Promoção valendo um livro do Tarkovsky! | Cine Masmorra()

  • Pingback: JurassiCast 75 – Sentimento em Película | Jurassicast()

  • Pingback: RADIOFOBIA 84 - com Rapaduracast()